19 outubro 2015

Resenha | O Conde Enfeitiçado




TÍTULO: O CONDE ENFEITIÇADO
AUTORA: JULIA QUINN
EDITORA: ARQUEIRO
Nº DE PÁGINAS: 304



E estamos de volta com mais uma aventura dos Bridgertons. Não me canso de ler e aprender cada vez mais com essa família, onde eles nos mostram constantemente o que é o amor e união, que a família é o maior porto seguro que a gente tem na vida.

Nesta nova empreitada, temos como personagem Francesca, a irmã que mora na Escócia.

Casada com John, ela está feliz com o seu casamento e sem saber que o primo e melhor amigo do marido, é apaixonado por ela desde a primeira vez que a viu. Michael e Francesca tem uma boa relação e, assim como John, ela o considera como um grande amigo. Contudo, a vida dos dois vira de ponta a cabeça com a morte de John. Ambos precisam do apoio um do outro, mas Michael decide se manter afastado, primeiro por sentir saudades do John e não saber lidar com a perda do amigo e segundo, por se sentir culpado de amar a mulher do primo falecido.

Francesca sofre cada vez mais com a ausência de Michael, pois já não bastava perder o marido, ela sente que está perdendo o melhor amigo. E é aí que as coisas começam a mudar. Michael já não consegue mais esconder os seus sentimentos e Francesca começa a perceber que ele esta deixando ser o melhor amigo e sendo algo mais. O problema é que ambos têm medo de lidar com esses sentimentos, receio do que a sociedade e a família deles possam falar, e acima de tudo, o receio de o que fazem ser errados e de alguma forma estarem maculando a memória do John.

“Michael.Ela amava Michael.[...] Amava-o com a profundidade e a intensidade que sentira por John. Era diferente porque eram homens diferentes, e ela também tinha se tornado diferente. Mas ainda era o amor de uma mulher por um homem, e preenchia cada centímetro do seu coração.”


Neste livro, a Julia fala de recomeço, perdas e acima de tudo sobre o amor. Que podemos sempre encontrá-lo uma segunda vez e bem mais perto do que a gente espera. Um dos pontos mais lindos e emocionantes nesse livro é a relação da Francesca com a mãe Violet, são lindos os diálogos entre elas.

Detalhe para o papel essencial que o Colin vai exercer na trama, metendo o focinho onde não deve, mas se não fosse pelo seu empurrãozinho...

Se você terminou o livro sentindo falta de uma coisa, não se preocupe, no último da serie, Happily Ever After, teremos algumas respostas (sem mais comentários sobre isso).

Outro ponto que vale ser destacado é a dedicação da autora quando se trata de pesquisar sobre algo que ocorre nas suas histórias. Assim como em O Visconde que me Amava, nesse livro, a Julia nos explica o que realmente o que aconteceu com John e o que causou a sua morte.

Recomendo a leitura dessa série a todos, vale muito a pena o investimento. 

0 comentários:

Postar um comentário