31 maio 2015

[109] Resenha: As Quatro Portas do Tesouro



Autor: E. Samuel
Páginas: 235
Skoob


As Quatro Portas do Tesouro - Daniel não imagina que depois de viver anos em uma metrópole, vai encontrar em uma pequena cidade, a grande aventura de sua vida! Juntamente com seus dois melhores amigos, Júlio e Marcelo, descobre a Mata do Anatema, cercada de lendas e mistérios. Mas será possível que tudo o que falam sobre esse lugar seja verdade? Chegar um pouco mais perto não vai fazer mal nenhum... ou vai?Uma aventura cheia de desafios, coragem, criaturas fantásticas e, principalmente, superação de limites!“Em Busca do Amuleto de Aloni”, o primeiro livro da série “As Quatro Portas do Tesouro”, traz aos jovens leitores uma história bem humorada e cheia de emoção, aventuras e fantasia, que vai capturar a atenção de jovens e crianças de todas as idades.
Em "As Quatro Portas do Tesouro - Em Busca do Amuleto de Aloni" conhecemos Daniel, Júlio e Marcelo, grandes amigos. Depois de descobrirem sobre uma mata que até então era desconhecida para eles, surge um desejo de se aventurar. Logo surgiram boatos sobre a mata. Dizem por aí que quem entra nunca mais é visto.
 Mas quem não gosta de uma bela aventura? 
Então os três amigos resolvem embarcar nessa. Mas será que é verdade tudo aquilo que diziam sobre aquela mata? Será mesmo se ela é tão perigosa quanto dizem? 
Em meio a criaturas horríveis, um mundo novo e cheio de reviravoltas eles aceitam o desafio e entram na mata. 

"Daniel olhou novamente para a floresta. Parecia que ela brotava no meio do nada, destoando de todo o resto da vegetação ao seu redor. Ele se virou e viu o olhar apreensivo dos amigos. Sorriu ao perceber que ali havia algum mistério, algo não estava certo." 
Para quem gosta de um belo livro Infanto Juvenil, com certeza irá amar o livro. A escrita é bem fluída e o enredo em si é bem construído, porém, vago no sentido "personagens". Não senti uma ligação com eles e em muitos momentos vi algo forçado e arrastado. 
As Quatro Portas do Tesouro, foi um livro para descontrair, relaxar. Foi muito bom acompanhar a história dos três amigos. 
Por mais que não consegui me conectar com os personagens, ainda gostei da história contada. Somos introduzidos em um lugar mágico e bonito, com cenas bem descritas e um toque especial de genialidade. 
O livro é narrado em terceira pessoa, e que te deixa sempre alerto - exceto nas partes arrastadas - sempre querendo saber o que virá a seguir. 
Para quem gosta de uma boa aventura, ou para quem quer ler um livro para fugir da mesmice, aconselho ler esse livro. 

Bom pessoal, por hoje é só. 

0 comentários:

Postar um comentário