27 março 2015

HQ | O Poço e o Pêndulo


Para quem tem Claustrofobia não sei se é uma leitura adequada. Mas vale arriscar!
O Poço e o Pêndulo conta a história de uma homem à beira da morte. Ele está diante aos juízes inquisidores, conhecidos por não terem piedade. Em um instante, ele está prestes a ser condenado a morte, em outro, está em um lugar totalmente escuro.
Então diante do próprio medo, ele irá tentar descobrir se tudo aquilo é real, ou se é somente fruto de sua imaginação. Ou será que a inquisição o condenou a morte e o queimou vivo? Ali seria o inferno?
Procurando uma maneira de sair daquele lugar horrendo, ele descobre que há um poço sem fundo. Então ele descobre que a inquisição não lhe deu uma chance de viver, ela o obrigara a escolher: morrer de fome ou saltar para a morte. Qual seria menos doloroso?
Até que ponto o ser humano suporta o medo?  Em um cenário sombrio, Poe nos faz refletir sobre a verdadeira essência da vida. Quais circunstâncias o medo nos impõe e que riscos ele nos expõe.
Somos capazes de distinguir o que é real e o que é imaginação?
O Poço e o Pêndulo foi a primeira HQ que li na vida, e espero ler todas do Poe. Conheci o autor no ensino médio quando tive que apresentar um trabalho sobre ele na aula de inglês, desde então sou apaixonado pelo autor. Já havia lido esse conto e ele não era um dos meus favoritos, mas sempre gostei muito dele, porque ele mostra um outro lado do ser humano, talvez um lado que ninguém conheça.
O Poço e Pêndulo foi escrito em 1842, foi considerado um bizarro presente de natal por fazer referência a um instituição de terror, intolerância e preconceito religiosa. Uma verdadeira história irônica e cruel sobre um inquietante pesadelo.
A edição da Farol Literário está divinamente linda. As ilustrações têm os traços firmes e pesados, o que dá um toque frio e sombrio. 
Para quem gosta de histórias de terror, recomendo qualquer história de Edgar Allan Poe, o gênio da literatura macabra. 
RECOMENDADO! RECOMENDADO! RECOMENDADO!

Autor: Edgar Allan Poe | Ilustrador: J. C. Fabul | Adaptador: Sean Tulien Tradutor: Cassius Medauar | 72 Páginas | Farol HQ

0 comentários:

Postar um comentário